TaxFile BlueFile BitFile SegFile

Documentos necessários

Crianças

O Cartão de Cidadão é um documento de identificação obrigatório a partir dos seis anos de idade ou antes, caso se justifique, como numa situação de saída do país.

Se for absolutamente necessário, com uma semana de vida o(a) bebé pode viajar de avião, mas o melhor é esperar até que ele tenha pelo menos um mês e meio.  De qualquer forma, antes de viajar com o(a) seu/sua bebé deverá sempre aconselhar-se com o seu médico.

Assim, caso pretenda viajar com o(a) seu bebé, terá que tratar do Cartão de Cidadão. O Cartão de Cidadão veio substituir o Bilhete de Identidade, o Cartão do Contribuinte, o Cartão de Segurança Social e o Cartão do Serviço Nacional de Saúde.

Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD) é o documento que garante aos seus beneficiários assistência médica nos países do Espaço Económico Europeu (EEE) e Suíça, em todas as situações, urgentes ou não.

Caso não sejam acompanhados pelos pais, ou por quem exerça o poder paternal, os menores só podem entrar ou sair de Portugal com uma autorização escrita. Este documento deve ter a data, ser assinado pelo pai/mãe ou por quem exerça poder paternal, e ser certificado.

Se vai viajar com um menor do qual não tem o poder paternal, deverá providenciar esta autorização.

Para mais informações consulte  o portal do cidadão http://www.portaldocidadao.pt/PORTAL/pt/

Viajar de carro pela união Europeia

A Carta de Condução emitida em Portugal é reconhecida apenas nos países da Comunidade Europeia e em alguns Estados de língua oficial portuguesa. As autoridades nacionais de cada país, como as embaixadas ou postos consulares em Portugal, podem informar os viajantes sobre se o documento português é suficiente para conduzir no seu território;

O Certificado de Matrícula é um dos documentos exigidos por alguns Estados;

A Carta Verde é ainda outro dos documentos indispensáveis aos automobilistas que pretendem sair de Portugal de carro. Este documento constitui uma prova de seguro reconhecida em 44 países. Antes de viajar, os condutores devem garantir, junto das suas empresas de seguros, que esta carta cobre a extensão territorial que vão percorrer. Na maior parte dos casos, vai ser necessário pedir uma extensão territorial e pagar, eventualmente, um prémio suplementar. Os condutores devem ainda certificar-se que a carta estará dentro do prazo de validade durante todo o período de viagem. O Gabinete Português de Carta Verde, que funciona na Associação Portuguesa de Seguradores, é a entidade responsável pela prestação de informações sobre esta matéria. No mesmo sentido, os interessados têm à sua disposição o site The Green Card System.

Viajar de Avião

Para viajar num dos Estados-Membros da União Europeia ou na Suíça, Islândia e Noruega, os adultos e as crianças precisam apenas de apresentar o Bilhete de Identidade/ Cartão de Cidadão válido.

Já para partir para um país estrangeiro fora do espaço comunitário, os viajantes são obrigados a ter o Passaporte atualizado.

À chegada ao destino é aconselhável depositar os documentos originais, bem como os bilhetes de viagem, nos cofres do hotel, na tentativa de evitar o extravio da documentação. Na maioria dos países é suficiente exibir fotocópias autenticadas com os selos a óleo do hotel.

Em caso de perda de algum documento, os viajantes têm de contactar imediatamente as autoridades portuguesas mais próximas do local onde se encontram. Nesta situação, os postos consulares e embaixadas de Portugal no estrangeiro podem encaminhar os cidadãos.

As pessoas que viajarem para outro Estado da União Europeia, Espaço Económico Europeu ou para a Suíça têm ainda de pedir o Cartão Europeu de Seguro de Doença (CESD). Este documento permite ao seu titular usufruir de cuidados clínicos quando estiver num daqueles países, não sendo assim obrigado a regressar prematuramente a Portugal por motivos de saúde.

Bagagem

Todas as malas e sacos (de mão e de porão) devem estar bem fechados e identificados com o nome e morada dos viajantes.

Os medicamentos, produtos dietéticos ou comidas para bebés para consumo durante a viagem só são permitidos na bagagem de mão mediante uma prova médica da sua necessidade durante o período do voo;